automatizar

Por que automatizar a loja física?

Os consumidores respondem às melhorias de conveniência, eficiência e sustentabilidade que a automação cria, mas os varejistas devem priorizar a experiência e criar confiança para trazer clientes e vendas de volta à loja.

Conforme a tecnologia de automação continua amadurecendo, ela está se tornando cada vez mais um ponto de vantagem competitiva, com os consumidores respondendo positivamente à conveniência aprimorada que ela pode oferecer. No entanto, para capitalizar essa tendência, os varejistas precisarão priorizar a automação que crie experiências positivas para o consumidor, e não como uma ação para economizar custos.

O relatório da Capgemini sobre Lojas Inteligentes constatou que a maioria (59%) dos consumidores estariam dispostos a mudar suas compras de um varejista sem tecnologias de automação para um que as ofereça. A maioria dos consumidores acredita que a automação pode ajudar a resolver os problemas que enfrentam na loja, incluindo longas filas de caixas (66%), dificuldade em localizar produtos (60%) e produtos sem estoque (56%).

As principais conclusões do relatório incluem:

A automação amadurecida fornece vantagem competitiva

A automação tem um papel importante e traz os clientes anteriormente dependentes do comércio eletrônico também para as lojas físicas. 46% dos clientes que tiveram uma experiência positiva com a automação na loja disseram estarem dispostos a transferir algumas de suas compras on-line de varejistas com foco digital (varejistas que operam principalmente em sites / aplicativos e com poucas lojas físicas) para lojas que oferecem tecnologia de automação.

Os clientes querem que os varejistas vinculem automação à sustentabilidade

75% dos varejistas entrevistados acham que a automação pode ajudá-los a oferecer soluções mais sustentáveis ​​e ecológicas. Isso reflete um desejo crescente do consumidor de comprar com varejistas que possam demonstrar credenciais ecológicas. Os consumidores pesquisados ​​disseram que prefeririam fazer compras com varejistas que usam automação para reduzir o desperdício de alimentos (69%), reduzir recibos impressos (63%), melhorar a eficiência energética (58%) e fornecer informações de sustentabilidade sobre produtos (52%). 

Os varejistas devem entender as tendências locais

À medida que as marcas aumentam o uso da automação (atualmente quase 21% das lojas dos EUA são automatizadas em áreas como navegação na loja e atendimento de pedidos, mas espera-se que esse número aumente para 36% até 2022), o relatório destaca que elas precisam ser rigorosas no entendimento das necessidades e preocupações dos clientes localmente.

Embora a maioria dos consumidores pense que a automação tem o potencial de abordar seus pontos negativos na loja, existem nuances positivas e negativas no nível do país que o setor precisa acomodar para ter sucesso. Por exemplo, 43% dos consumidores disseram que se sentem como um "assistente de vendas não remunerado" ao usar um checkout automático.

A pesquisa também descobriu que os varejistas subestimam as preocupações dos clientes e geralmente estão desalinhados com suas prioridades. Enquanto 59% dos clientes disseram que evitariam uma loja se estivesse usando o reconhecimento facial para identificá-los, apenas 23% dos varejistas pensaram que esse seria o caso. 

Tim Bridges, Chefe Global de Bens de Consumo e Varejo da Capgemini observa: “A automação oferece uma grande oportunidade para os varejistas recuperarem parte do terreno que perderam para os concorrentes nativos digitais e protegerem a participação de mercado que possuem atualmente com melhor eficiência, mais comodidade e melhor sustentabilidade. Mesmo em nosso mundo centralizado em tecnologia, é raro encontrar uma oportunidade de investimento com um potencial tão amplo. ”

A Itelios é especialista em tecnologia e junto com as melhores soluções do mercado, pode transformar a sua loja física em uma loja automatizada. Vamos conversar? 

Fonte: Capgemini